terça-feira, 4 de novembro de 2008

Juliana Job


Ahhh como é bom voltar pra casa cheia de livros!

Fiz o caminho da Feira do Livro até em casa agarrada nas minhas novas aquisições literárias, ficava sentindo a textura das páginas entre os dedos e inspirando aquele cheirinho de coisa nova. Uma delícia!
Chegando em casa distribui meus livros pela cama e fiquei analisando qual eu ia ler primeiro, e depois qual eu leria, e depois, e depois...
A Praça da Alfândega ganha um brilho novo no período da feira, até o cheiro fica diferente. As pessoas caminham de um lado para o outro freneticamente com um olhar curioso que percorre cada banquinha. Porto Alegre respira conhecimento nos dias de Feira do Livro.
A feira do Livro da capital gaúcha é uma das mais antigas do país, ocorre desde 1954. Foi idealizada pelo jornalista Say Marques, que tinha o seguinte lema: Se o povo não tem costume de ir à livrarias, vamos levar as livrarias até o povo.
O que mais me entusiasma na feira do livro é ver as crianças, algumas de tão pequenas ainda nem sabem falar, mas já gostam de ficar agarradas aos livros. As maiorsinhas escolhem os mais coloridos e com figuras bem grandonas e lêem tanto as letrinhas quanto os desenhos.
Ler é mesmo fascinante, conhecemos lugares, pessoas, teorias...tudo sem sair do lugar! E o melhor de tudo: imaginamos o que bem entendemos!

Um comentário:

Helen Rotta disse...

Realmente Jú, aquela praça ganha nova vida, novos aromas, novas cara e o mais importante, novos leitores.
Bem lembradas todas as colocaçõe que fizeste, sobre crianças.Se tu tivesse trabalhando lá, veria tal apiração a leitura que tem, tanto de coisas que são para-literarias, como de coisas realmente culturaris, o importante nesta idade é o hábito de ler né?
:D
Adorei teu blog, olha o meu depois, beijão!